Velocidade em Guaporé – e seus apaixonados!

Grande público presente.

Em uma primeira olhada o leitor pode até estranhar uma secretária de redação escrevendo um texto sobre automobilismo, que não é tema muito recorrente por aqui. Mas acontece que no final de semana eu estive no Autódromo Internacional de Guaporé. Lá milhares de pessoas foram acompanhar a 5ª etapa do GT Brasil, um campeonato que coloca na pista alguns dos carros mais desejados.

O grid de largada era composto por Ferrari, Mercedes, BMW, Lotus, Lamborghini e Aston Martin. Enfim, algumas das melhores marcas do mundo automobilístico. No volante de uma Ferrari (modelo F480, vermelha) o passo-fundense Claudio Ricci com seus 41 anos, sendo 25 de automobilismo. Em 2012 Ricci conquistou uma vitória no Rio de Janeiro. Com um bom carro venceu também em Guaporé na prova de sábado, como ele mesmo contou: “Foi uma vitória importante. Eu e o meu companheiro Rafael Derani tínhamos buscado o acerto muito bom nos treinos anteriores em Guaporé. Comecei a prova abrindo com boa distância e o Rafael administrou no final, mesmo com desgaste de pneus”.  No domingo, dia 02 de Setembro, a dupla largou em segundo, mas logo na reta já estava em primeiro. O piloto era Rafael Derani e abriu boa vantagem, mas uma quebra no carro tirou a dupla da prova. “Foi uma pena, pois tínhamos uma boa folga e podia repetir a vitória de sábado” como diz Ricci.

A região norte do estado também teve outra dupla representante. Os irmãos Felipe e Vinicius Roso correram com outra Ferrari (modelo F430, vermelha). Para eles a prova de sábado foi boa, pois chegaram em 3º na categoria GT3 e em 10º no geral. “O ano tem sido bom para pegarmos experiência” disse Felipe. Na prova de domingo, saíram em último lugar no grid, ganharam várias posições e abandonaram após acidente.

Entre uma prova e outra me chamou atenção a paixão dos presentes por esse mundo das corridas, ou melhor, desses carros com adesivos, que roncam alto e andam velozes. Em certo momento o Box foi aberto para visitação e o público compareceu em massa registrando tudo em fotos e autógrafos. Aliás, crianças chegaram a colecionar os autógrafos, como se fosse figurinhas. Percebendo também que quem estava ali era por prazer automobilístico. Coisa que só quem está lá entende.

Troca de pilotos

Ah! Já ia me esquecendo. Tanto o Claudio Ricci quanto os irmão Roso abandonaram a prova de domingo, mas ela continuou… E quem brilhou foi a dupla paulista Vanue Faria e Renan Guerra, com uma Mercedes. Em segundo lugar ficou Cleber Faria e Duda Rosa, com uma Mercedes. Já em terceiro lugar com uma BMW chegou Cacá Bueno e Cláudio Dahruj.

Experiência Incrivel!

[nggallery id=113]