Todos na mesma sintonia

Do lado de cá, a vista é bonita a maré é boa de provar Do lado de cá, eu vivo tranquila e o meu corpo dança sem parar Do lado de cá, tem música, amigos e alguém para amar

Perto de Rafa, Tati, Sander, Diego, Nê, Vinícius, Emerson e Rodrigo, com certeza a vista é bonita a maré é boa de provar. Tranquilos, positivos, emanando energias positivas, paz e amor esse é o Chima, como prefere ser chamada a banda Chimarruts, com 13 anos de estrada. Antes de tudo amigos que se reuniam para cantar e tomar chimarrão em Porto Alegre, alguns largaram a faculdade para investir na carreira musical.

Inspirados nos timbres do reggae-raiz da Jamaica, buscaram colocar um tempero brasileiro no seu estilo musical. “Conseguimos fazer um reggae brasuca, acho que isso deu personalidade para a banda” diz Tati, a única mulher do grupo, explicando que eles buscaram inserir a música popular brasileira  em suas canções. Assim, em seus shows, tocam Rita Lee, Paralamas do Sucesso, Gilberto Gil, alguns dos cantores que admiram mais.

Mas como definir essa banda? “Chimarruts é uma mistura entre o tradicionalismo, o reggae da Jamaica e a música brasileira”, afirmam. É a banda foge dos padrões das bandas do Rio Grande do Sul, mas, apesar disso afirmam que não sofrem preconceito. “Por conseguirmos fazer um xote-reggae que remete a uma vanera. Ele se aproxima muito da música gauchesca” justificam. Mas hoje a música no Brasil vive em um momento que o sertanejo universitário, o rock, pagode estão dominando, como será que eles veem tudo isso? “Sentimos uma fidelidade do nosso público, ele foi crescendo junto conosco, ele nos escolheu”. Falam também que hoje a música está tão democrática com as tecnologias, que muitas vezes está caindo na banalidade: “Qualquer música, mesmo se não tem uma letra bacana vira hit, bomba”, afirmam. Apesar disso, eles afirma: “O mais difícil nós conseguimos, encontrar nossa identidade musical”.

A banda fala que quando estão no palco é uma espécie de libertação e que plantam uma espécie de sementinha: “Sorrir nos olhos das pessoas e dizer, através das nossas músicas, que o seu sonho vai se realizar como o nosso se realizou”. Além disso, afirmam carregam uma responsabilidade social muito grande: “Quando você escolhe ser músico, você tem que levantar uma bandeira social”. IMG_0501Eu acredito no amor Em busca da fé eu vou Em busca da fé eu vou Nos ensaios  não gostam de ter hora para terminar, deixam fluir: “Somos um bando, gostamos de estar na mesma egrégora”. Esse bando já emplacou sucessos em todo o país, inclusive em novelas: “Versos Simples” na SBT na novela “Vende-se Um Véu de noiva”, na Record foi a música “Se for embora” que trilhou a novela “Bela, a Feia” e por fim na GLOBO foi “Meu Erro” em  Malhação.

Quando o assunto é pirataria, download online a banda diz: “Tem o lado negativo, mas assim a nossa música consegue chegar em lugares que nunca iria chegar”. Tanto é que a banda já atingiu o fãs internacionais. “Temos uma afinidade cultural mais próxima com a Argentina, Uruguai do que com São Paulo, Rio de Janeiro”diz a banda que esteve em turnê pelo Uruguai no último mês.