Você na bagagem: chegada

Intercâmbio quer dizer troca. Podemos considerar o sentido comercial, mas aqui a troca de culturas é o que nos interessa. Troca de experiências e de conhecimento. É essa troca de culturas que os acadêmicos da Universidade de Passo Fundo, Daniela, Giulia, Greice, Henrique, Ismael e Jéssica experimentam em cidades da Espanha, Itália e Portugal. O Nexjor te leva junto nessa viagem!

Chegada[stextbox id=”custom” float=”true” align=”right” width=”200″]Veja aqui o que já rolou na série Intercâmbio[/stextbox]Depois de enfrentarem o cansaço de uma viagem de mais de 10 horas, os seis intercambistas agora estão nas cidades onde vão morar durante seis meses, onde vão viver experiências completamente diferentes do que estão habituados e onde tornam o sonho, uma realidade.

As expectativas antes de viajar eram as melhores possíveis: conhecer o mundo, pessoas novas, culturas diferentes, aprender a se virar longe da família e, claro, aprimorar a língua do país de destino e acrescentar essa vivência no currículo. É o que diz a estudante de jornalismo e intercambista da UPF na Espanha, Daniela Bonet: “Com certeza é uma experiência “inolvidable” para toda a vida. Sei que terão duas Danielas: uma antes e uma depois do intercâmbio”, conta a estudante, que ainda dá uma dica para quem gostaria de realizar essa troca cultural: “Não desista desse sonho, as coisas podem até parecer difíceis, mas não são impossíveis. É incrível o amadurecimento que o intercâmbio nos traz”.

Esse amadurecimento começou antes da chegada nas cidades de destino. A despedida da família, os preparativos, horas e horas de viagem, cansaço e ansiedade fizeram parte da vida dos seis intercambistas. Como nos conta a acadêmica de Fármacia, Jéssica Zadra: “Nunca tinha passado tanto tempo dentro de um avião, estava muito ansiosa pra chegar, mas ao mesmo tempo morrendo de medo da viajem”, relata.

O intercambista Ismael Zeni se surpreende com a beleza e a cultura da cidade de Lisboa, em Portugal.

O intercambista Ismael Zeni se surpreende com a beleza e a cultura da cidade de Lisboa, em Portugal.

Toda ansiedade dos intercambistas durante a viagem, acabou quando eles chegaram em suas cidades. A partir daí, outro sentimento invadiu a vida dos acadêmicos: a intensidade. Palavra que define os dias do estudante de Publicidade e Propaganda, Ismael Zeni. “Intensidade de informações, de pessoas, de cultura e principalmente de desafios.” diz o estudante. Desafios que também fizeram parte da chegada do acadêmico de Arquitetura e Urbanismo, Henrique Miranda. Logo depois de chegar em Faro, sua cidade de destino, o estudante pegou um táxi até o hostel e o motorista o deixou no lugar errado. “Fui obrigado a caminhar com minha mala por dez minutos até encontrar o local certo” conta Henrique.

Adaptação
Se adaptar a nova cidade, cultura e a nova vida é difícil. A acadêmica de Engenharia de Alimentos e intercambista na Itália, Giulia Caregnatto conta que teve que falar italiano desde o primeiro dia e que apesar de falar várias palavras erradas no começo, aos poucos perdeu a vergonha. “Com o passar dos dias, a comunicação foi melhorando e consegui me soltar mais e fazer novas amizades”, relata a estudante que demorou a se adaptar, pois nunca tinha se afastado da família antes.”Tive que aprender a lavar roupas, fazer comida, me organizar, me virar sozinha e aguentar a saudade da família”  fala Giulia.

Quem também teve dificuldades na adaptação foi Daniela, ela conta que o mais difícil é chegar no mercado e não saber como é o atendimento, chegar num restaurante e não saber o que pode e o que não pode fazer. “Com o tempo fui conhecendo e me encantando cada vez mais com os espanhóis, pois eles não negam ajuda”, fala a intercambista. A estudante de Enfermagem que faz intercâmbio em Portugal, Greice Zirr, também comenta sobre o encanto que tem como o povo que a acolheu: “Os portugueses são muito acolhedores. Educados demais, sempre dispostos a ajudar.”

Alguns dos intercambistas aproveitam e visitam cidades como Londres

Alguns dos intercambistas aproveitam a oportunidade e visitam outras cidades, como Londres.

Os primeiros momentos do intercâmbio encantaram os seis acadêmicos. “Tem lugares lindos, pontos turísticos e uma arquitetura fascinante. Cada vez que saio de casa vejo algo diferente, é incrível, simplesmente lindo.” diz Giulia sobre Milão, na Itália. Já Greice, destaca os detalhes da cidade de Faro, em Portugal: “A cidade é linda e cheia de detalhes. Tem ruas em labirinto e já me perdi várias vezes”, conta Greice.

No infográfico abaixo, você confere algumas das fotos clicadas pelos seis acadêmicos e um vídeo gravado pela estudante de Jornalismo, Daniela. Se você não identificou algum ponto turístico registrado nas fotos, não tem problema. A nossa série de matérias ainda vai falar sobre os lugares que os intercambistas andam visitando. Fique ligado!

Na próxima matéria, vamos saber mais sobre a educação na Espanha, Itália e Portugal. A gente se encontra na semana que vem!

Leia também:
Intercâmbio: você na bagagem
Você na bagagem: educação
Você na bagagem: o que eles sabem sobre o Brasil?
Você na bagagem: lugares
Você na bagagem: alimentação
Você na bagagem: hábitos e costumes