Você na bagagem: hábitos e costumes

Brasil. Terra de uma das sete maravilhas do mundo moderno, o Cristo Redentor. O esporte mais popular? O futebol. País das festas juninas e do carnaval. O povo brasileiro? Tem fama de deixar tudo para a última hora, o chamado “jeitinho brasileiro”. Conhecidos também por ser um povo acolhedor e alegre. Todos os países e povos, assim como o Brasil, tem hábitos e costumes, feriados, festas, manias… Nessa semana, a série Intercâmbio: você na bagagem fala sobre os hábitos e costumes de cidades da Itália, Espanha e Portugal. Boa viagem!

Em Milão, é comum as pessoas pendurarem avisos nas portas quando uma criança nasce ou quando uma pessoa morre. Foto: Giulia Caregnatto

MILÃO, ITÁLIA
A vida é agitada para a maioria das pessoas em Milão. O trabalho e o estudo são prioridade do povo reservado e “fechado”, como define a intercambista e acadêmica de Engenharia de Alimentos, Giulia Caregnatto. “A cidade é bastante movimentada, sempre acontece algo. Semanas atrás, por exemplo, teve o Piano City, onde aconteciam concertos nas ruas, praças e ônibus.” conta Giulia. Nos dias quentes, é costume do povo milanês ir ao parques da cidade para tomar banho de sol. Segundo Giulia, os italianos são bem patriotas e gostam de comprar produtos feitos na Itália. “Quando vou no supermercado, percebo que vários produtos possuem uma identificação que afirma que foi feito aqui, na Itália.” conta a intercambista. Outro costume do povo milanês, segundo ela, é colocar avisos nas portas quando uma criança nasce, dando as boas vindas e quando uma pessoa morre (foto).

Festa dos Santos Populares em Alfama, Lisboa.  Crédito: Natalia Pery

Festa dos Santos Populares em Alfama, Lisboa. Foto: Natalia Pery

LISBOA, PORTUGAL
Os lisboetas tem o hábito de beber café após toda a refeição, independentemente da estação. Em Lisboa, segundo o intercambista e acadêmico de Publicidade e Propaganda, Ismael Zeni, também bebe-se muito vinho. O intercambista ainda conta que no mês de junho acontecem as Festas dos Santos Populares em Lisboa, em que a população festeja na rua e come muita sardinha. O cenário dessas festas (foto) se parecem com as populares Festas Juninas no Brasil. Segundo Ismael, os lisboetas também costumam frequentar esplanadas no final dos dias de verão para encontrar os amigos e beber.

FARO, PORTUGAL
Os costumes em Portugal são semelhantes aos do Brasil, segundo o intercambista e acadêmico de Arquitetura e Urbanismo, Henrique Barbosa Miranda.  “Assim com os brasileiros, os portugueses almoçam a partir do meio dia, ao contrário de vários países europeus em que as pessoas almoçam mais tarde”, conta Henrique. Outra semelhança dos portugueses e dos brasileiros, segundo o intercambista, é o transporte. A maioria das pessoas em Portugal prefere andar de carro e, dessa forma, o transporte público em Faro é usado principalmente por estudantes e idosos.  Feriado em Portugal é “quase férias”, define Henrique.  “Na Páscoa, por exemplo, ficamos uma semana sem ter aula”, conta.

A acadêmica de Enfermagem, Greice de Medeiros Zirr, também é intercambista em Portugal e fala sobre a personalidade dos moradores de Faro. “Eles se definem como pessoas depressivas e tristes. Falam e se queixam muito sobre a crise que estão vivendo. Acho que eles acabam atraindo coisas ruins, de tão negativos que são.” opina Greice. Além de negativos, os portugueses, de forma geral, são ríspidos e diretos. “Os garçons, atendentes e motoristas de ônibus, por exemplo, não são muito educados, mas sabem o básico de inglês, francês e espanhol, o que ajuda muito os turistas” conta a intercambista, que acrescenta: “Há exceções. Algumas pessoas são ótimas, como as da Assessoria Internacional da Universidade e a dona do apartamento onde moramos, que nos levou conhecer vários lugares e é sempre tão preocupada e disponível conosco”, finaliza.

O The Color Run está presente em mais de 30 paises e em 170 cidades. Foto: Divulgação

COIMBRA, PORTUGAL
Os portugueses costumam fazer festa durante a semana, o que não é muito comum no Brasil. Segundo a intercambista e acadêmica do curso de Farmácia, Jéssica Zadra, os universitários em Coimbra só realizam provas no final do semestre, por isso se reúnem quase todos os dias para beber vinho. A cidade de Coimbra é conhecida pela Queima das Fitas, um evento acadêmico que acontece em maio, dura uma semana e reúne várias atrações artísticas. “Durante a Queima os universitários não têm aula. É uma espécie de semana acadêmica com muita bebida e festa”, conta Jéssica. Para a intercambista, outro evento interessante que acontece em Coimbra é o Color Run, uma corrida conhecida como “os 5km mais felizes do planeta” em que você recebe vários jatos de tinta durante o percurso e no final do evento acontece um show para os participantes (foto). A Color Run acontece em vários lugares do mundo, inclusive no Brasil.

MADRID, ESPANHA
Os espanhóis são pontuais. Não costumam chegar atrasados nos lugares e não gostam que outras pessoas se atrasem.  A hora do almoço, segundo a intercambista e acadêmica de Jornalismo, Daniela Bonet, é das 14 horas até umas 16 horas. Depois desse horário, os espanhóis tem costume de dar uma “cestiada”, ou seja, dormir depois do almoço. A intercambista ainda conta que os espanhóis geralmente costumam se encontrar nos parques para fazer piquenique. “Nos domingos, principalmente, os parques são lotados.” fala Daniela. Cada acontecimento importante é celebrado pelo povo espanhol, que se orgulha muito de sua terra. “Quando era a final da Liga dos Campeões, por exemplo,  foi posto duas bandeiras enormes dos dois times de Madrid e tinha uma frase: “Lo que pasa en Lisboa, queda en Madrid” (O que acontece em Lisboa, fica em Madrid).” conta Daniela. Em maio, acontece a Festa de San Isidro, que é o padroeiro de Madrid.  Durante uma semana, acontecem atividades por toda a cidade, desde shows, teatros, concertos até procissões e touradas.

O próximo post é um guia para futuros intercambistas ou pessoas que pretendem conhecer as cidades de Madrid, Faro, Coimbra e Lisboa e Milão.

Leia também:
Intercâmbio: você na bagagem
Você na bagagem: chegada 
Você na bagagem: educação
Você na bagagem: o que eles sabem sobre o Brasil?
Você na bagagem: lugares
Você na bagagem: alimentação