Muito mais do que palavras

Quem nunca sonhou em viver em outra realidade, onde você pudesse criar a própria história, com os personagens que desejar, enfeitando-as com alguns clichês e tendo controle sobre tudo o que acontece? Foi pensando nisso que algumas garotas começaram a compartilhar suas próprias tramas na internet. Enredos que antes não passavam da fértil imaginação de adolescentes, ganharam vida a partir das escritas, com personagens de ficção originais e até mesmo com pessoas reais fazendo parte do contexto.

No Brasil, as fanfics – como são popularmente conhecidas, surgiram a partir das comunidades do Orkut. As garotas criavam histórias com seus ídolos e integrantes de bandas que eram famosas na época e atraiam a atenção de várias meninas da mesma faixa etária. Estas escritoras, desta forma, começaram a ter uma base de fãs, o que levou ao que temos hoje neste universo: plataformas exclusivas para postagem destas histórias, com várias inovações em sua composição, comparados aos primeiros projetos.

 

 

Atualmente, existem sites dedicados apenas a estes assuntos, como o Fanfic Obsession. A plataforma – que desde seu início já teve mais de 39 milhões de visualizações, é totalmente gratuita. Qualquer pessoa pode mandar a sua história para o site que dentro de um determinado período de tempo, será postada. Podem ser histórias finalizadas ou publicadas por capítulo, enquanto a autora envia as atualizações. O site também oferece diversos serviços, como as beta-readers, que fazem a correção ortográfica e a HTML das fanfics (o que pode torná-las interativas. Isso é, as histórias podem ser lidas com qualquer personagem!), as helpers, que leem as histórias e auxiliam as autoras com as possíveis dúvidas sobre escrita e também as capistas, que são responsáveis por criar as imagens de capa das histórias.

Porém, como nem tudo é perfeito, a manutenção do site é um desafio para as administradoras da plataforma. O time delas, que conta com onze meninas, não tem nenhum patrocinador. As despesas que elas tem são em parte supridas pelo Adsfly em alguns links (o que arrecada cerca de 25% do valor total mensal) e o resto é rachado entre elas. “Quando estamos comprometidas com nossas próprias contas, fica mais difícil, então fazemos rifas, vendemos alguma coisa”, conta Mari Montenegro, uma das responsáveis. Ela, além de ter este cargo, também escreve histórias para o site.

Sua vida de escritora começou anos atrás, quando ela entrou em uma comunidade do Orkut, onde indicaram para ela as fanfics. O que era novidade na época, passou a ser seu novo hobbie.

Sempre gostei de escrever antes de ler as fanfics, mas não gostava de mostrar aos amigos da vida real. A ideia de que pessoas que eu só conheço virtualmente lendo era bem menos assustadora.

Em 2009, Mari escrevia fanfics sobre seu casal preferido da série Glee: Finchel. Mas nos dias de hoje, ela escreve muito mais pela ideia de mostrar seus enredos, tanto nas fanfics baseadas em ídolos, quanto nas histórias originais interativas.

Outra pessoa que representa o time das autoras é Karol Melgaço. A garota começou a escrever em 2010, com apenas onze anos, para o jornal da escola. A partir disso, começou a criar várias histórias, publicando a primeira com quatorze anos. Ela falava sobre uma menina que se muda para Inglaterra e começa a se envolver com um rapaz que conheceu por acaso.

Eu abordei o tema porque eu sempre quis ir para Inglaterra e achei interessante relatar a história de uma pessoa por lá, enquanto eu mesma não pudesse ir.

Lurdes também é outra autora que, além de postar suas obras no Fanfic Obsession, também utiliza o aplicativo Wattpad. A escritora, que já conta com quase mil seguidoras no app, iniciou as escritas quando começou a ler fanfics, em 2011.

No começo, eu fiquei bem receosa e guardei as ideias apenas para mim, afinal, eu nunca havia escrito nada antes além das redações escolares. Porém, chegou uma hora em que as ideias estavam ocupando demais minha mente e eu resolvi arriscar e escrever tudo. Acho que foi a melhor decisão que eu já tomei na minha vida.

Sua primeira história publicada tratava sobre um romance entre uma bailarina e um jogador de futebol. Ambos estudavam no mesmo colégio, mas não se conheciam pois eram muito diferentes. O tema foi escolhido para dar segurança à Lurdes, que estava familiarizada com o ambiente escolar e não estava preparada para se arriscar.

 

 

Para ela, diferente das outras autoras, a interação principal vem do aplicativo. “Acho que todas as plataformas trazem bastante leitores, mas acho que o Wattpad traz uma facilidade maior de interação do leitor com o autor por ter várias ferramentas, como a caixa de mensagens e a possibilidade de comentar na frase que você está lendo. Eu continuo postando minhas histórias interativas, mas sem dúvidas, a interação maior vem do público do Wattpad”, conta Lurdes.

Já a Bruna Santos, por enquanto, é leitora assídua de fanfics. Conhece várias histórias, desde que começou o hábito da leitura, em 2012. Como fã da banda One Direction, a garota procurava histórias que envolviam os ídolos para ler. Hoje em dia, ela também escreve suas próprias obras de ficção, mas ainda não postou em nenhum lugar. As histórias, que contam com personagens originais, são escritas desde 2015, quando Bruna resolveu criar algo único, com sua própria marca. O lançamento de suas obras está previsto para ano que vem, pois ela ainda espera desenvolver mais as ideias que tem em mente. E ao discorrer sobre o futuro da literatura digital, confirmou as suspeitas de todas as autoras e escritoras que fazem parte deste meio desde o início:

A literatura digital só tem aspiração para crescer, o que é ótimo já que abre portas tanto para os leitores, que tem acesso a milhares de livros em qualquer lugar e a qualquer momento, quanto para os escritores que podem publicar suas obras. Diria para todos aproveitarem muito esta nova plataforma e se adaptassem junto a ela, pois existe uma aspiração de crescimento enorme.

E você, ficou com vontade de ler alguma história criada por estas autoras? Dá uma olhada nestas sinopses:


Mari Montenegro

Herança de grego: Ao receber uma grande fortuna de herança de uma tia, você deveria ficar radiante! Mas ela, na verdade, te deixou um belo presente de grego: a obrigação de se casar e de se manter casada por um ano para garantir a grana que será solução de todos os seus problemas. Contratar alguém para ser seu marido é a solução que você encontra, mas também pode significar um outro tipo de problema.

Você também poderá gostar de: A chave para o coração e The guy who turned her down.

Contato da autora: Grupo do Facebook.


Karol Melgaço

O Assassinato de Violet: Conta a história de Audrey, uma princesa que tem o sonho de impor a liberdade feminina dentro do reino em que vive. Do outro lado, temos Connor, um príncipe que está tentando fugir de um casamento arranjado. No meio de toda a confusão, ambos se encontram e é praticamente amor à primeira vista. Porém, eles são de reinos rivais e acabam tendo que ir atrás do assassino de Violet, avó de Audrey, para destruir essa rivalidade e eles finalmente puderem ficar juntos. (Leia na versão interativa)

The Third Hour: Conta a história de Charlotte uma detetive marrenta e com um passado sombrio, que está atrás de um assassino que sempre ataca às 3 horas da manhã. Para essa investigação, sua equipe conta com a ajuda dos agentes de CIA, que estão ali para facilitar as coisas. Porém tudo acaba piorando, quando um dos agentes, tem que dividir o apartamento com essa mulher difícil de se conviver. (Leia na versão interativa)

Contatos da autora: Ask, Twitter e Wattpad.


Lurdes Maria Junckes

Com Amor, Louisa: Essa história retrata a história de amor de dois opostos. Louisa Evans é uma bailarina que nasceu em uma berço de ouro, enquanto Adam Parker, um lutador, trabalha duro para dar sustento a sua família. O destino coloca os dois cara a cara, e o que a princípio era só um desejo bobo acaba se transformando em uma grande paixão. Louisa está machucada de diversas formas, mas a principal é pela pressão que sua mãe coloca sobre ela. Tudo o que a mãe dela quer é que ela seja perfeita e magra. Adam também está machucado e será o único capaz de enxergar a dor de Louisa. O romance dos dois tem tudo para dar errado, afinal, a mãe de Louisa fará de tudo para nada dar certo, e o irmão de Adam também é apaixonado pela garota. (Leia na versão interativa)

Fire Meet Gasoline: A história gira em torno de Charlote Willians, uma universitária que sempre teve tudo ao seu alcance, mas de alguma forma se sentia vazia. Aos 20 anos ela descobre que tem câncer de mama e isso quase acaba com a sua vida. Ela está sozinha, pois não confia em ninguém da sua família. O único que ela confia é também o único que irá ajuda-la. Josh Adams é um tipico badboy que se transferiu para a Universidade da Califórnia. A principio ele demonstra ser um cara sem valor algum, mas logo ele se tornará a pessoa mais importante da vida de Charlote. (Leia na versão interativa)

Terceiro Tempo: Ryan Davis é um famoso jogador de futebol da Inglaterra. Com apenas 22 anos o jogador já obteu várias conquistas, inclusive uma péssima fama relacionada a bebidas, drogas e mulheres e também descobriu que tem uma filha de um ano. A vida de Ryan muda drasticamente quando se torna pai solteiro. Apesar de tentar, ele não consegue deixar a vida badalada de lado, e isso acaba prejudicando ele mesmo e a pequena Sophie. Quando ele perde as esperanças achando que não encontrará mais ninguém disposto a cuidar de sua filha, eis que surge Skye Roberts. Skye está quebrada. Aos 21 anos ela carrega sua familia nas costas e está desesperada atrás de um bom emprego. Quando Ryan surge em sua vida com um ótima proposta, ela não pensa duas vezes antes de aceitá-la. Ela só não esperava que se tornar babá da pequena Sophie traria algumas consequências para ela, como uma forte paixão pelo jogador. (Leia na versão interativa)

Feel Me: Feel Me é uma história bem pequena que tem como abordagem a conscientização de um relacionamento abusivo. Conta como uma cantora famosa reconheceu e saiu de um relacionamento abusivo.

Contatos da autora: Ask, Twitter e Wattpad.