Criatividade, dinâmica e interatividade no Startup Day

Um evento que visa fomentar ideias inovadoras e empreendedorismo na região através da criação de uma solução sustentável para cidades inteligentes. Este é o objetivo do Startup Day, promovido pelo Parque Científico e Tecnológico da UPF. Durante 24 horas, os participantes vão passar por diversas dinâmicas em grupo, desenvolvendo um projeto com base no tema central: cidades inteligentes e sustentáveis. O grupo vencedor, que somar mais pontos no final, vai ter a oportunidade de incubar a ideia no UPF Parque.

João Otávio Giacomini, estudante do sétimo semestre do curso de Administração da UPF, é um dos organizadores do evento. Ele conta um pouco do que acontece durante as 24 horas:

“Primeiro tivemos a criação dos grupos. Foram feitas várias dinâmicas em prol do desenvolvimento do produto, a fim de amadurecer bastante a ideia e chegar em um resultado final, entregando uma solução por completo, onde todas as alternativas foram problematizadas e vão ser colocadas a prova. Em seguida, vão acontecer mais dinâmicas, que visam fomentar e difundir comportamentos de empreendedor. Serão trabalhados durante o evento aspectos como liderança, gestão financeira, trabalho em equipe, relacionamentos de networking e gestão de produtividade do tempo. Com isso, desejamos colocar a prova a capacidade de se relacionar e de criar vínculos de negócios entre os estudantes”.

Com 120 participantes – entre alunos do ensino médio, graduação e pós-graduação, o Startup Day está sendo planejado desde setembro de 2016. Segundo o professor Anderson Neckel, coordenador do Startup Day, o evento teve várias alterações desde o projeto inicial: “Nós tínhamos uma versão que gostaríamos de ter ofertado no final do semestre passado, mas por questão de outros eventos, acabamos deixando para este semestre, justamente para não competirmos com as provas e outras atividades. Programamos o evento para que fosse em uma semana mais tranquila, para os alunos poderem participar”. Neckel também fala sobre os principais desafios de organizar algo tão longo:

“Nós temos toda uma metodologia para durar 24 horas. Porém trabalhar com muitas pessoas ao mesmo tempo foi uma das questões mais difíceis. Nós também temos alunos de várias áreas do conhecimento participando do evento, então outro desafio foi deixar ele dinâmico, divertido e prático para todos, independente do curso. Ao mesmo tempo demanda muita capacidade intelectual, criativa e física, porque aguentar 24 horas sem dormir, não é para qualquer um”.

Giovanna Mondin é aluna do primeiro semestre do curso de Administração e esta é a primeira vez que participa de um evento dentro da UPF, como acadêmica. “Este evento está sendo uma oportunidade única, que vai me permitir crescer dentro da área da administração, que é o que eu mais gosto”. Durante a noite, enquanto acontecia o evento, várias dinâmicas foram aplicadas aos participantes:

“Enfrentamos várias etapas de criação de nosso projeto, sempre com a ajuda dos professores e dos empresários. Como eu sou nova no curso, eles me auxiliaram no passo a passo, me mostrando como melhorar, o que fazer e então, fomos discutindo as ideias com o grupo, até chegar na parte final”.

O grupo de Giovanna fez um projeto voltado para a reutilização do resto de obras para transformar em asfalto: “Quando você destrói uma casa, por exemplo, ficam aqueles entulhos de resto de obra. Nós pensamos em triturar eles, transformaremos em concreto e por fim, em asfalto, para a melhoria das estradas”.

O Startup Day iniciou às 22 horas de ontem, 07/04 e termina no mesmo horário do dia de hoje, 08/04, no Módulo III do Parque Científico e Tecnológico da UPF. O evento é promovido pela Universidade de Passo Fundo por meio da Empresa Júnior da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (Feac Jr), do UPF Parque e do Diretório Central de Estudantes (DCE).