Vamos viajar?

Independentemente do motivo, planejada ou não, viajar é sempre muito bom! Afinal, não há fotos ou filmagens que registrem o que a nossa mente registra. Também não importa o local, todos tem seus encantos. Alguns, porém, ganham a preferência no roteiro dos turistas. No quarto dia da oficina de conversação do XVI Festival de Folclore, três destes destinos que fazem parte do sonho dos viajantes estiveram reunidos.  Peru, França e o estado de Minas Gerais apresentaram seus principais pontos turísticos, despertando no público a vontade de conhecer de perto cada local. O grupo do Peru que veio da capital do país, Lima,  contou a breve história da Zamacueca, uma antiga dança colonial que se originou do vice-reinado do Peru, tomando suas raízes dos ritmos africanos, espanhóis e andinos. Logo começaram a falar dos destinos turísticos peruanos, citando a conhecida cidade de Macchu Picchu, que fica localizada no topo de uma montanha e é uma das sete maravilhas do mundo. Porém, segundo eles, a cidade vem sofrendo com o turismo desenfreado, fazendo com que se transforme na cidade mais cara do país. Mesmo assim, leva muitos turistas a desembarcarem na antiga cidade inca de pedra, seja pelas trilhas clássicas, ou pelos trens vindos de Cusco.

Quando as pessoas pensam na França, a primeira imagem que vem a cabeça é a Torre Eiffel em Paris, entretanto, o país possui muito mais belezas que vão além da sua capital. Um exemplo foi é a cidade de Chambéry, que fica localizada próxima às montanhas, e de onde veio o grupo presente no festival. O local é conhecido pela “Fonte dos Elefantes”, pelas suas grandes indústrias e pelo forte inverno.  Já do Brasil, a cidade apresentada pelo grupo de Minas Gerais, foi Montes Claros, que é a cidade de onde vieram os mineiros, que garantiram que apesar de pequena, a “ a cidade é um show em termos de atrativos naturais e gastronômicos. A “Princesa do Norte”, como é chamada oferece para seus visitantes passeios que vão de programas urbanos até a prática de ecoturismo. O Parque Estadual da Lapa Grande é o destino ideal para quem gosta de fazer trilhas e ter contato com a natureza.

Não dá uma vontade de viajar e conhecer novos países e culturas? Se ainda não for possível, ainda restam mais dois dias de festival para aproveitar, tirar dúvidas e se comunicar com pessoas de outros países, com o auxílio da equipe do UPF Idiomas, que acompanha todas as oficinas. A apresentação de hoje fica por conta do Maranhão, da Eslováquia e da Bolívia. A de amanhã é com o Grupo Indígena de Vicente Dutra. Fique ligado e participe!