Mateus Pirolli do Prado e Marcelo Biazutti

Doriane e Felipe fazem da arte a suas vidas

A arte é uma das melhores maneiras o ser humano expressar seus sentimentos e emoções. Ela pode estar representada de diversas formas, através da pintura plástica, escultura, cinema, teatro, dança, música, arquitetura, dentre outros. Ela é o reflexo da cultura e da história, considerando os valores estéticos da beleza, do equilíbrio e da harmonia.

A artista plástica “Doriane Grazotto” moradora de Tapejara, trabalha a cerca de 15 anos com arte. Ela produz pintura em tela, pintura em parede, esculturas e desenhos para tatuagens, na maioria das vezes por encomenda de clientes.

Há quatro anos, ela mora com Felipe dos Santos e divide as experiências artísticas, unindo as técnicas de cada um para fazer trabalhos maiores, como por exemplo, pinturas em grandes locais.

Segundo a artista, as ideias para seus trabalhos vêm da inspiração:

Santos trabalhava com artesanato antes de conhecer a Doriane, sua especialidade era filtros dos sonhos e pulseiras, porém com a junção das experiências ele passou a desenvolver projetos diferentes e novas formas de arte.

De acordo com o casal, muitas pessoas tem preconceito por serem artistas, “falam como vocês vivem sem ter uma renda fixa? Que a gente escolheu ser artista para não estudar. Mas não entendem que é difícil para quem nasceu artista fazer outra coisa” explica Doriane.

“A gente já ouviu: pra que isso (peças de arte) serve? Na verdade se você não tiver um sentimento pela peça, ela não vai servir pra nada. Arte tem que vir do coração” acrescenta ela. Para eles, a principal dificuldade no trabalho é que as pessoas não valorizam a arte:

 

Conheça alguns trabalhos dos artistas: