Mariana Baciquetto
A leitura é essencial para estimular a criatividade e a imaginação da criança – Foto: Mariana Baciquetto

“Era uma vez…” Essa frase foi muito ouvida por todos nós quando éramos crianças. Além de ser usada como distração, a leitura tem capacidade de formar cidadãos ativos, desenvolver conhecimento, estimular a criatividade e a imaginação, afinal, o leitor consegue viajar para todos os lugares sem nem mesmo sair de casa.

Na leitura infantil, os contos de fadas não são apenas importantes para o desenvolvimento e raciocínio da criança, mas sim para passar mensagens e ensinamentos, principalmente àquelas que falam sobre diferentes civilizações ou contam morais da história. Nossa geração cresceu conhecendo o Sítio Do Pica Pau Amarelo, do autor Monteiro Lobato, que foi homenageado na escolha do dia de seu aniversário (18 de abril) como o Dia Nacional do Livro Infantil.

Brinquedos e fantoches educativos também são importantes, para assim todas terem a opção de ouvirem e entenderem uma boa estória, fazendo com que a criança incorpore na sua rotina uma atividade que além de prazerosa também tem o objetivo de passar conhecimento.

Graciele Neumann tem uma filha, Heloíse, de um ano e seis meses. Para ela, não existe uma forma “padrão” para inserir a leitura nas atividades das crianças, pois ela varia conforme a necessidade ou disponibilidade de quem está incentivando.

“Gosto muito de despertar o interesse de leitura por meio visual e, conforme a criança vai crescendo, quero inserir pequenos textos de fácil vocabulário, até que ela naturalmente opte por livros mais elaborados e complexos”, comenta.

Graciele complementa que o hábito da leitura tem o poder de enriquecer o vocabulário de uma pessoa, indiferentemente da idade. Ela desperta a vontade de estar escrevendo ou falando como está escrito nos livros, de uma maneira que faça com que o ouvinte perceba nitidamente a diferença de vocabulário entre duas pessoas distintas.

A professora da educação infantil, Emanuela Schmidt Alves comenta sobre isso, destacando que as crianças que possuem a prática da leitura e são incentivadas em casa a isso, possuem um vocabulário mais amplo, desenvolvem melhor a capacidade de interpretação, comunicação, e até a lógica de conseguir compreender melhor as informações básicas do dia a dia.

“É fundamental que quando um adulto for ler, faça interpretações com a voz e faciais, e se quiser utilizar de objetos também, isso auxilia na compreensão da história e também com que a criança prenda a atenção naquele momento”, declara.

Existem várias editoras especializadas em leitura infantil ou em gibis, que utilizam linguagem adequada para crianças, a dica é para os pais sempre estarem sabendo que os filhos leem ou pesquisam.

“Acredito que não existem malefícios em leitura infantil, só é aconselhado sempre aos pais cuidar o conteúdo do livro para ver se é indicado para criança”, conclui Emanuela.

Por: 
Amanda Nascimento e Mariana Baciquetto

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*