Campanha do Agasalho segue até dia 31 de julho

Termômetros marcando 7ºC nas manhãs do município. Já dá para perceber que o inverno vai ser gelado neste ano. Mas não é todo mundo que pode enfrentar aquecido este frio rigoroso. E foi pensando em quem não possui o conforto de um casaco mais quentinho ou de um cobertor, que a Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (Semcas), lançou, no dia 30 de maio, a Campanha do Agasalho. Neste ano, uma novidade. O foco é especial para a arrecadação de cobertores.

O lema da Campanha, “Aqueça o inverno de outra pessoa. Doe um cobertor.”, ressalta também a importância da colaboração e solidariedade neste momento. “O importante é sempre isso, o ser humano só é completo na medida que ele se relaciona com outros seres e se relaciona com qualidade. E relacionar-se com qualidade significa capacidade de a gente desapegar de algo que pode fazer a diferença para melhorar a vida de quem está em situação menos favorável”, pontua o secretário da Semcas, Wilson Lill.

Embora roupas e calçados ainda sejam bem-vindos, o pedido por cobertores se deve à grande demanda por essas peças em específico, conforme explica Lill. “Roupas em si nós recebemos bastante da comunidade, permanentemente nós recebemos doações e vamos encaminhando, e cobertores não. E agora o inverno está aí e as pessoas pedem, ‘secretário, preciso de cobertor’. Então essa é a demanda que nós temos, e por isso fizemos bem focada, 60 dias, para ver se a gente consegue dar uma suprida nessa demanda.”

“E relacionar-se com qualidade significa capacidade de a gente desapegar de algo que pode fazer a diferença para melhorar a vida de quem está em situação menos favorável”.

Só nos cinco primeiros meses do ano, cerca de 48 mil peças de roupas foram recebidas na Central de Doação de Roupas. Destas, 27 mil já foram distribuídas, conforme dados da Semcas. Durante a Campanha, a expectativa de arrecadação se torna ainda mais positiva. “Para ter uma ideia, no ano passado nós recebemos 148.723 mil peças, e destas 125.500 mil foram distribuídas para a comunidade. Nosso objetivo não é fazer estoque. Entrou, saiu”, pontua o secretário. Neste sistema, cada família pode retirar 20 peças mensais. Em casos excepcionais, os funcionários da Central analisam a situação para permitir uma quantidade maior.

Distribuição
Após a coleta dos donativos, uma parte das peças ficará armazenada na Sala de Roupas da Semcas, onde podem ser retiradas diretamente pela população, enquanto que o restante será distribuído através da unidade móvel do programa “Meu Inverno Mais Quentinho”. O projeto foi criado pela Prefeitura com o intuito de levar agasalhos às comunidades carentes do município, que residem em bairros distantes das sedes dos CRAS.

De acordo com Lill, atualmente são 15 mil famílias em Passo Fundo cadastradas no Cadastro Único. “Esse cadastro nacional é a primeira porta para políticas públicas do governo.” Dentre este número, 4.839 famílias são consideradas o público alvo da Semcas. “São beneficiários do programa Bolsa Família e é quem mais nos procura e que nós mais procuramos para ajudar, para atender”, pontua.

Doações
A população pode levar as doações até a Central de Recebimento e Distribuição de Doações – Sala de Roupas (Rua Morom, 2019, Centro, ao lado da Biblioteca Municipal). O horário de atendimento é das 8h às 11h30min e das 13h às 17h. Há também diversos pontos de coleta distribuídos, como os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) de Passo Fundo, a Prefeitura e a Câmara de Vereadores. “Na medida que o pessoal vai aderindo, nós vamos estabelecendo os pontos de arrecadação”, comenta Wilson. A Campanha segue até o dia 31 de julho.

RS arrecada 179 mil peças

A última semana de maio, marcada por frio e chuva, intensificou as doações para a Campanha do Agasalho, que iniciou mais cedo no Estado, em parceria com a Defesa Civil. Nesse período, foram arrecadadas 91 mil peças de roupas e agasalhos. Dobrou o número de peças infantis entregues, mas ainda há necessidade de reforço nessas doações. Em 22 dias de mobilização, a Defesa Civil do Estado contabilizou um total de 179 mil peças de roupas, calçados e artigos de cama, mesa e banho.

Assim que a Defesa Civil recebe os materiais, começa o trabalho de triagem, contagem e separação das peças, que são embaladas para distribuição. Atualmente, 98 instituições, entre prefeituras e entidades que atendem a pessoas carentes, estão cadastradas aguardando as doações. A Campanha do Agasalho foi lançada em 9 de maio, cerca de um mês antes da data usualmente adotada nos anos anteriores. Isso permite fazer a distribuição antes que comecem os dias mais frios do inverno.

Peças recebidas são ordenadas e separadas em sacos plásticos para facilitar a distribuição pela equipe da Central de Doações (Foto: Felipe Dalla Valle / Palácio Piratini)

Segundo o secretário, Wilson Lill, a Campanha do Agasalho do Estado reverte as doações para a Semcas. Para encontrar um local de doação é fácil, já que várias entidades se tornam parceiras. Em Passo Fundo, tem ponto de coleta nas Coordenadorias Regionais da Defesa Civil, Supermercados Zaffari, Farmácias São João e unidade do Sesc.

Larissa Schäfer e Patrícia Carvalho

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*