Jucelei Domingues e Schirlei Vaz, bibliotecárias da Rede de Bibliotecas da UPF

ABNT. Basta dizer essas letras para quem deseja instale entre estudantes, pesquisadores e outros que vivem com a iminência de formatação ou conhecimento sistematizado. Na universidade, os alunos concluem uma graduação, por vezes, dedicam mais tempo à padronização do conteúdo no papel, que às descobertas descobertas e estudos realizados. Foi considerado como esse grupo de bibliotecários da Universidade de Passo Fundo sentiu a necessidade de estruturar oficinas e assim, colaborar com um dos momentos de tensão mais expressivos da formação no ensino superior. Desde o primeiro semestre de 2018, são oferecidas capacitações com abordagens em três módulos : Normas ABNT, Base de Dados e Portal Capes, Bibliotecas Virtuais.No primeiro ano de atividades, mais de 1.300 pessoas passaram pelas oficinas. Somente nas aulas relacionadas à ABNT, foram preenchidas vagas em nove turmas, com capacidade para 62 participantes. No segundo semestre de 2019, uma nova modalidade, o Gerenciador de referências – Mendeley, foi disponibilizado para inscrições. Em entrevista à Revista Com Arte, como bibliotecárias, Jucelei Domingues e Schirlei Vaz, detalha detalhes sobre o funcionamento do projeto, como formas de adesão e expectativas de desmistificar uma alteração afetada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas .

A ABNT deve ser encarada como uma grande vilã pelos acadêmicos?
A prática de formatação de trabalhos de acordo com as normas da ABNT requer atenção e boa memória. Não há necessidade de decorar, já que uma pessoa sempre pode executar uma consulta na norma. Mas é preciso um pouco de paciência, sim. Ocorre que, muitas vezes, como as dificuldades podem estar mais associadas à forma correta de usar os programas de edição de texto – o Word, por exemplo – fazer que a normatização. Nas oficinas, os alunos têm possibilidade de aplicar ou aprender, diretamente na monografia, no artigo ou no formato da sua produção.

Quem pode e qual a forma de participar das oficinas da ABNT oferecidas pela Rede de Bibliotecas da UPF?
A comunidade acadêmica em geral (alunos, professores e funcionários). Como os dados e os horários estão disponíveis na página da biblioteca, com inscrições gratuitas que devem ser realizadas, após o preenchimento do formulário eletrônico.

“Podem participar do workshop da ABNT alunos, professores e funcionários da UPF. Como inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo site da biblioteca, mediante preenchimento do formulário disponível on-line ”. Jucelei Domingues

Como as oficinas estão estruturadas quanto ao conteúdo e a sistemática?
Como oficinas acontecem, normalmente, como segundas, quartas e quintas-feiras, em turnos alternados – manhã, tarde e noite, no LCI – Laboratório Central de Informática. Cada oficina tem duração de duas horas. Os materiais das oficinas estão disponíveis para os participantes e encaminhados para eles também por e-mail. No que diz respeito à ABNT, neste momento, trabalha no workshop os conteúdos de apresentação de trabalhos acadêmicos (NBR 14724), elaboração de estatísticas bibliográficas (NBR 6023) e apresentação de citações em documentos (NBR 10520).

 Para cada um desses módulos há uma norma diferente a ser considerada, é o mesmo?
Sim. É bom lembrar que a ABNT é o órgão responsável pela normalização técnica no Brasil. Tem como função padronizada como técnicas de produção no país, fornecendo base ao desenvolvimento tecnológico.

 E como foi procurado por parte da comunidade acadêmica? A demanda dos alunos ocorre de acordo com o esperado?
O nosso objetivo sempre é atender um número maior de participantes. Trabalhamos com a divulgação de oficinas com cartazes espalhadas e fixadas pelo campus e redes sociais como o Facebook da instituição e o Instagram (@bibliotecas_upf), onde compartilha publicações com dicas de normalização. Percebe-se que houve uma evolução desde o trabalho iniciado, no ano passado. Ao se referir às Normas ABNT, em 2018 foram nove oficinas, com 62 inscrições. No primeiro semestre de 2019, realizamos quatro oficinas, com 65 inscrições e tivemos mais cinco turmas agendadas por professores, com 135 alunos, o que nos dá um total de 262 pessoas orientadas. Para o segundo semestre de 2019, como inscrições ainda estão abertas e o primeiro workshop em Normas, a ABNT ocorre na quinta-feira, dia 12/09.www.upf.br/biblioteca  .

Aos alunos inscritos é certificado certificado que pode ser usado para comprovação de horas complementares?
Sim. É disponibilizado atestado de participação que pode ser usado como horas complementares.

Quais são as principais dificuldades dos estudantes?
Crie uma estruturação de um trabalho científico, como citações e reconhecimento ou que cada documento requer como padrão de referência diferenciado.

“Muitas vezes, as dificuldades podem estar mais ligadas à forma correta de utilização dos programas de edição de texto – o Word, por exemplo – que à normatização”. Schirlei Vaz

Que dicas podem ser observadas aos principiantes da iniciação científica e qual a melhor recomendação para preparar o trabalho de conclusão de curso?
Utilize os serviçosque são disponibilizados pela Rede de Bibliotecas da UPF – bibliotecas virtuais, bases de dados e periódicos eletrônicos. Além disso, é importante aprender a usar todos os recursos dos editores de texto. Não deixe de definir a estruturação do trabalho somente no final, e é importante lembrar que todos os documentos utilizados no desenvolvimento do trabalho devem aparecer, portanto, uma fonte de consulta, uma chamada de referência bibliográfica é fundamental.

Camila Agostini

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*