Passo Fundo e Gaúcho foram do céu ao inferno em 2019

Jean Brambatti e William Mendes

Podemos definir o ano de 2019 do Esporte Clube Passo Fundo e Sport Club Gaúcho como frustrante. Com o objetivo de conquistarem o acesso em seus respectivos campeonatos, os dois fizeram um grande começo de temporada, mas no final das contas não conseguiram conquistar seus objetivos.

EC Passo Fundo: ‘Nem Ferrão salva’

Firmeza, segurança, certeza, convicção e força. Todas essas palavras são sinônimos de confiança. No entanto, para os torcedores do Esporte Clube Passo Fundo existe mais uma na lista: Ferrão. O histórico presidente do clube, Selvino Ferrão, retornou o cargo para o ano de 2019 e despertou novamente as esperanças de dias melhores no Vermelhão da Serra. Afinal, foi o líder do último acesso do clube para a primeira divisão estadual.

Junto com Ferrão, desembarcou o vice-presidente de futebol, Moisés Alves, e um ‘pacotão’ de jogadores conhecidos pelo interior do Brasil. A euforia e a expectativa por um ano de sucesso cresceu ainda mais com o 100% de aproveitamento nas primeiras rodadas da Divisão de Acesso. Mas, com o passar das rodadas, o sonho de retornar para elite se tornou um pesadelo.

As vitórias deram lugar aos resultados negativos e a diretoria precisou recorrer a mais um nome de confiança. O técnico Paulo Porto assumiu a equipe na metade da competição, após a demissão de Antonio Freitas, e conseguiu evitar um rebaixamento. Mesmo sem futebol no segundo semestre, as notícias ruins não deixaram o Vermelhão. Ferrão, o homem cuja a torcida depositava toda a confiança para poder voltar a ser protagonista no estado, deixou o clube.

“Foi um ano de reestruturação. A nova direção arcou com uma dívida da diretoria passada. Conseguiu bons patrocinadores e apoiadores, contratou jogadores bons e fortes, porém, dentro de campo, não deu o resultado esperado. Foi desclassificado ainda na primeira fase, perdendo pontos que não poderia perder”, analisa o jornalista e torcedor do Passo Fundo, Tiago Carneiro.

SC Gaúcho: ‘Do céu ao inferno’

Ter a possibilidade assistir um jogo do Campeonato Brasileiro em Passo Fundo. Com esse sentimento de orgulho o torcedor do Sport Club Gaúcho iniciou 2019. Com o fantástico 2018, a equipe ganhou uma vaga na Série D nacional. Tamanha grandeza da competição, acabou deixando de lado o mais importante: sair da Terceirona estadual.

O torcedor mais fanático chegou a mencionar um possível acesso para a Série C, mas os mais realistas sabiam que o importante era a oportunidade de participar de um campeonato tão importante. Apesar de ser eliminado na primeira fase, a equipe conseguiu competir de igual para igual com todos os adversários (até mesmo o Brusque, que viria a ser campeão) e se despediu da competição sob aplausos do seu torcedor.

Como entretenimento, um começo de ano incrível para o Periquito. Passada a disputa da Série D, o clube já encarava o mata-mata da Terceirona. Sendo muito favorito, acabou deixando um pouco de lado o estadual e conquistou a classificação apenas na segunda colocação.

“Haviam muitas expectativas que não foram alcançadas. O ano começou com o clube se reforçando para conseguir o acesso, coisa que não aconteceu. A equipe até começou a Terceirona bem, mas parou no jogo contra o Brasil de Farroupilha. Deu um baque”, ressalta o narrador da Federação Gaúcha de Futebol, Pedro Borghetti, sobre o momento em que o Gaúcho se complicou na Terceirona.

Com isso, precisou decidir o acesso fora de casa e contra um velho conhecido: o Guarany de Bagé. Após dois empates, uma dolorosa eliminação nos pênaltis. Mesmo com a boa administração e com todo o profissionalismo, raro em clubes do interior, mais uma vez o Gaúcho irá disputar a Terceirona em 2020. Tamanha tristeza, fizeram a disputa da Copinha no segundo semestre ser apenas uma formalidade. No final das contas, o técnico Fabiano Borba também deixou a equipe. Assim como nos últimos anos, a perspectiva do Gaúcho é muito boa. O desafio é transformar toda essa superioridade financeira e estrutural em resultados dentro de campo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*
*