Por: Julia Michelin Barichello

“Lizzobangers”, de 2013, e “Big Grrrl Small World”, de 2015, não foram suficientes para fazer com que a cantora, rapper e flautista Melissa Vivianne Jefferson, ou, como prefere ser chamada, Lizzo, se tornasse conhecida mundialmente. Então, em 2019, “Cuz I Love You” foi lançado e finalmente Lizzo mostrou que veio para ficar na indústria musical.

O primeiro single do álbum a ser lançado foi “Juice” em 4 de janeiro do ano de 2019 e foi essa a música que garantiu o primeiro grande sucesso da norte-americana, entrando até mesmo nas paradas musicais de R&B dos Estados Unidos. Isso fez com que a cantora conseguisse promover sua mais nova obra nos programas televisivos The Ellen DeGeneres Show e no The Tonight Show Starring Jimmy Fallon. Além de “Juice”, “Tempo” em parceria com a rapper Missy Elliott e “Cuz I Love You” também são os singles oficiais da obra. Deve-se mencionar que a parceria com Missy Elliott estreou na vigésima primeira posição da Digital Song Sales da Billboard Hot 100, o que ajudou e muito a consolidar a imagem da rapper.

O álbum “Cuz I Love You” inicia com um tom extremamente teatral. Sua primeira música, de mesmo nome, mostra a qualidade vocal da cantora em seus poderosos agudos, sem deixar de lado toda a emoção transmitida por sua voz. Mais a frente com “Juice” e “Jerome”, Lizzo deixa em evidência as referências usadas a partir dos anos 70 e 80, como os trompetes e a batida mais lenta, sem deixar de trazer uma modernidade sonora que atrai a geração que mais consome música atualmente. 

As parcerias desenvolvidas pela rapper neste álbum em específico são de extrema importância para sua narrativa. “Tempo” faz com que gerações se unam e que uma atmosfera de sucesso seja criada. “Exactly How I Feel”, com Gucci Mane, é um hino de aceitação e amor próprio, coisa que a cantora frisa muito em sua vida e em suas canções. “Lingerie” também agrega nesse quesito tratando, principalmente, sobre positividade corporal. Para completar, a canção “Better in Color” é um dos pontos mais altos do álbum. Exaltando nomes como Aretha Franklin e Nina Simone, poderia ser facilmente transformada em um single.

O restante das músicas pode não ser tão memorável, mas agrega tanto quanto as outras à narrativa desenvolvida por Lizzo. Algumas de suas letras têm um tom sarcástico, o que deixa suas composições ainda mais atrativas ao público em geral.

É impossível negar o talento da cantora, rapper, flautista, compositora, enfim, da artista completa que Lizzo se tornou. Sua capacidade de fluir entre os mais diversos gêneros e ainda assim conseguir manter uma coesão em seu terceiro álbum não passou batida, tanto que ganhou o prêmio Grammy de Melhor Álbum Urbano Contemporâneo de 2020. Demorou, mas finalmente Lizzo mostrou a que veio, e dificilmente sairá dos holofotes tão cedo.

Videoclipes dos singles:

Primeiro single lançado de “Cuz I Love You”
Single em parceria com Missy Elliott
Single de mesmo nome do álbum