“Coisa mais linda – Mulheres Conectadas!” Um projeto com o intuito de conectar mulheres da região nasce em Guaporé. Gerar conteúdo, criar empatia e valorizar a mulher em todos os seus aspectos, especialmente, aquelas que atingem excelência naquilo que fazem e servem de inspiração para as demais. 

Essa ideia partiu de Fernanda Grando, uma empresária guaporense que busca com esse projeto conectar mulheres de uma forma positiva e enriquecedora. Ela resolveu dar ouvidos àquela voz que vibra dentro de toda mulher. Fernanda conta que escutou sua intuição e deu início a esse projeto. “Geralmente a gente abafa essa voz por medo, insegurança, falta de tempo, preguiça, às vezes por achar que é bobagem e muitas vezes fingimos não ouvi-la”.

A empresária destaca que todas as mulheres vivem suas batalhas diárias e internas. Todas têm suas inseguranças, medos e vulnerabilidades, mas que quando podem contar com alguém para dividir isso tudo, as situações podem se tornar mais leves e divertidas e diz: “afinal, um encontro entre amigas sempre gera boas risadas e acalma nossa alma”. 

Em tempos de pandemia, as lives nas redes sociais ganharam mais força do que nunca. O projeto promove lives falando sobre diversos temas que envolvem o universo feminino. As transmissões acontecem através do perfil do projeto na rede social Instagram:  @coisamaislindamc por lá mulheres de Guaporé e região compartilham suas histórias de vida, seus trabalhos, dicas e muita força. 

O perfil do “Coisa mais linda – mulheres conectadas” transmite as lives às quartas-feiras, 20 horas e, para aqueles que não podem assistir ao vivo por algum motivo, é possível assisti-las no perfil do projeto.

Embaixadoras

Junto com Fernanda, existem mulheres embaixadoras do projeto, são elas: Maiara Bresolin, Luana de Paula, Luana Feghera, Daura Velasques, Bruna Beneduzi, Angela Girelli, Andrea Vian, Rose Fuga, Kassiane Galliassi, Luana Zamprogna e Pamela Nardino. Esse grupo ajuda na divulgação do propósito do “Coisa mais linda”, geram conteúdo e dispõem tempo ao projeto.

A ideia é que as mulheres que se identificarem com a ideia, com as histórias, possam interagir com as postagens, comentando, compartilhando e curtindo os posts e lives. 

Acompanhe abaixo o depoimento da idealizadora do projeto, Fernanda Grando: