A rotina de treinos de um atleta vai muito além da dedicação nos treinos. Acordar cedo, colocar a vestimenta para o exercício e investir uma, duas, três ou mais horas naquele esporte que é sua paixão e vocação. Tudo isso é importante, é claro, e há um elemento que maximiza os esforços e garante resultados sadios e ainda mais positivos: a alimentação. 

Fundamental para o desenvolvimento físico, o acompanhamento nutricional é um dos principais componentes na rotina de treinamento de um atleta. Responsável pela conciliação entre atividade física e alimentação, a nutrição esportiva está presente em praticamente todo e qualquer esporte, desde grandes clubes de futebol mundial ao judoca na cidade do interior. Com possível investimento, um nutricionista sempre compõe o quadro de acompanhamento. Aliando também conhecimentos de fisiologia e bioquímica, o/a nutricionista esportivo auxilia além da rotina de alimentação, visando prevenir a desordem gastrointestinal e promover a saúde. 

São vários os benefícios que a alimentação saudável proporciona para quem alia a atividade física com o acompanhamento nutricional. Entre esses benefícios estão a prevenção no desgaste natural dos ossos, diminuição de gorduras no corpo e melhora no bem-estar geral, por exemplo, que acarretam em uma qualidade de vida melhor.

Além de uma alimentação saudável, é recomendado também o consumo regular de água pois ela constitui cerca de 70% do corpo humano e, por isso, é importante para o bom funcionamento do organismo. Cada pessoa vai precisar ingerir uma quantidade diferente de água por dia, pois o cálculo para o consumo inclui alguns fatores particulares como idade, peso e prática de atividades. Em adultos, o consumo é estimado em 35ml por cada kg, em idosos diminui para 25ml por kg. Portanto, o recomendado é o acompanhamento de um nutricionista profissional, que fará a analise de todos os fatores necessários para o consumo correto de água.

A quantidade de consumo de água vai variar pois o cálculo é feito multiplicando a quantidade de ml por cada kg.

De acordo com a nutricionista especialista em fisiologia do exercício, Jureci Machado, em atividade física há uma “demanda energética que tem de ser suprida com nutrientes para potencializar os resultados do indivíduo”, por isso a nutrição especializada é essencial para atletas. Diferentes modalidades esportivas requerem diferentes dietas. Por exemplo, na busca por ganho de massa muscular, o consumo de proteínas é preferencial a outros nutrientes. Já em atividades de intensidade, como corrida e ciclismo, a prioridade é outra: “Principalmente a distribuição e a reintrodução de carboidratos, numa proporção maior e mais considerável, para liberar energia para a musculatura e melhorar o desempenho físico e esportivo”, conta a nutricionista.

“Em uma competição de longa duração, como as acima de 10 horas, cheguei a perder em uma prova aproximadamente 6kg, tudo isso ligada a falta de acompanhamento de nutrição e hidratação”

Tiago Perez

O montanhista e ultramaratonista Tiago Perez, diz que a alimentação faz parte de seus treinos, e destaca a importância do acompanhamento nutricional: “É parte fundamental na preparação de um atleta, não só nas horas de treino, mas no dia a dia. Fundamental também para o bom desempenho, aumento da capacidade física e aeróbica e a saúde física como um todo”. Tiago conta que nos períodos em que não tinha acompanhamento nutricional, sofria na hora das provas: “Em uma competição de longa duração, como as acima de 10 horas, cheguei a perder em uma prova aproximadamente 6kg, tudo isso ligada a falta de acompanhamento de nutrição e hidratação”. Hoje, assessorado por profissionais, o ultramaratonista diz que em provas longas, com mais de 24 horas, sua perda é de aproximadamente 2kg, algo normal pela carga de intensidade e duração.

Tiago Perez na 4ª etapa da Copa Brasília de Triathlon, após percorrer 1.500m de natação, 40km de ciclismo e 10km de corrida. Foto: @iamtiagoperez


Outro fator chave que o acompanhamento nutricional proporciona aos atletas é a velocidade de recuperação. Assim como o consumo de nutrientes está ligado ao sistema imunológico, a associação com a fadiga, cansaço e dor muscular são reflexos, também, da alimentação. A falta de nutrientes baixa a imunidade e, por consequência, deixa de reforçar áreas do corpo em momentos de atividade. Tiago Perez destaca que com o acompanhamento, sua recuperação pós-prova melhorou muito: “Faço uma prova num final de semana e no outro final de semana já tenho condições de competir de novo, dependendo da modalidade”.

O acompanhamento de um profissional especializado traz reflexos diretos nos resultados de um atleta, assim como a visita regular a um nutricionista oferece diversos benefícios e é recomendada a todos que praticam qualquer atividade física. Seja qual for o objetivo, ser assessorado por um especialista é o método mais seguro de regular a alimentação.

Por Felipe Troian e Giancarlo Klein