https://www.facebook.com/solelama2021/

Para Albano Kafer o Solelama é um modo de vida, onde os trilheiros de diversas cidades se unem e formam quase que uma família

O Moto Clube Trilheiros de Soledade espera reunir mais de 600 participantes, do domingo dia 15 de maio. Segundo Albano Kafer, um dos organizadores do SOLELAM, que já esta na sua 5º edição, o evento vem sendo planejado desde 2020, quando foi cancelado devido a pandemia,, após dois anos ele vai acontecer.

O SOLELAMA é um encontro de motos de trilha  que ocorre uma vez ao ano em Soledade, sendo uma das melhores trilhas do norte gaúcho salienta Albano. O encontro faz parte do calendário anual dos trlheiro  do Estado do Rio Grande do Sul, é sempre planejado um ano antes e agendado previamente, precisando ser bem estruturado e organizado.

O ponto de partida   da Trilha será as 8h do Parque de Eventos Rui Ortiz , percorrendo um percurso de 75 Km  no interior do município, passando por 22 propriedades , estradas de terra, morros, matas e  riachos, chegando ao meio dia no Parque das Tuias, onde acontecerá um almoço de confraternização dos trilheiros e dos acompanhantes,  tarde com visitação a loja de joias e pedras preciosas e passeios no parque.

Albano esclarece que as inscrições podem ser feitas antecipadamente no valor de R$90.00 e na hora no valor de R$100.00 e para acompanhantes no valor de R$50.00.

Cada vez mais popular no Brasil, o esporte vem despertando o interesse de quem já é motociclista (mas está acostumado a dirigir no asfalto) e também de quem ainda não tem uma moto. Para Albano o encontro é uma prática que vem crescendo consideravelmente, cada ano aumenta o numero de participantes, isso é consequência da quantidade de adeptos ao esporte, que também é uma forma de lazer e divertimento.

Qualquer pessoa que saiba pilotar uma moto pode participar de trilhas, mas Albano refere que alguns requisitos e cuidados  são necessários , ter bons equipamentos de segurança evita experiências negativas. Para ele além dos dispositivos básicos e obrigatórios para qualquer moto, como o capacete,  deve-se investir em bons calçados (botas são boas opções), luvas, calças resistentes, cotoveleiras, coletes, joelheiras, óculos de proteção e, se necessário, as chamadas bolsas de ferramentas. Uma das coisas mais importantes é o piloto conhecer bem a moto que tem. Outro ponto é saber manusear as ferramentas necessárias para fazer alguma manutenção rápida.

Albano também destaca que o trilheiro deve ter um bom preparo físico, já que os esforços   dos  motociclistas em trilha são altos.

Albano é um dos fundadores do Moto Clube Trilheiros de Soledade,  tem 57 anos, anda de moto desde os 14 anos , referre que sempre foi apaixonado por motos, participa de trilhas desde 2010, para ele ser trilheiro é uma paixão, uma emoção, é muita adrenalina, aventura, além do contato com a natureza. Comenta que desde 2014 faz as trilhas em companhia do filho e já está preparando o neto para esta jornada , diz  que  “quem  já participou de uma trilha sabe que aventura e adrenalina estão no DNA dos trilheiros”.

Os adeptos as trilhas costumam dizer que, mais que um esporte, esse é um estilo de vida, que une alta adrenalina e uma aproximação com a natureza, capaz de desestressar até mesmo quem tem uma rotina de trabalho intensa durante a semana.

Por: Inácio Marin Lupatini